Nervo laríngeo recorrente, sintomas de lesão e paresia

principal função

do nervo laríngeo recorrente é o processo de inervação do músculo da laringe, bem como as cordas vocais, enquanto assegurando a sua actividade motora, e, além disso, a sensibilidade da mucosa. O dano às terminações nervosas pode causar a interrupção do dispositivo de fala como um todo. Além disso, devido a tal dano, o sistema respiratório pode sofrer.

Nervo laríngeo recorrente

nervo disfunção de laringe: manifestações clínicas e as causas da doença são muitas vezes danos

ao nervo laríngeo recorrente, que na medicina é chamado paresia da laringe neuropática, diagnosticado o lado esquerdo, como um resultado dos seguintes factores:

  • submetidos a manipulação cirúrgica sobre a glândula tiróide.
  • Manipulação cirúrgica adiada no sistema respiratório.
  • Manipulação cirúrgica adiada na área dos vasos principais.
  • Doenças virais e infecciosas.
  • Aneurisma vascular.
  • Presença de tumores oncológicos da garganta ou pulmões. Outras causas

paresia nervo laríngeo recorrente também pode servir uma variedade de lesões mecânicas, juntamente com linfadenite, bócio difusa, neurite tóxico, difteria, tuberculose e diabetes. A lesão do lado esquerdo, como regra, explica as características anatômicas da posição das terminações nervosas, que podem ser traumatizadas devido à intervenção cirúrgica. A paralisia congênita dos ligamentos pode ser encontrada em crianças.terminações nervosas inflamação

Dano recorrente do nervo laríngeo

contra patologias nervosas recorrentes inflamado terminações nervosas da laringe, que ocorre como resultado de várias doenças virais e infecciosas transferidos. O motivo pode ser a intoxicação química junto com diabetes, tireotoxicose e uma deficiência de potássio ou cálcio no organismo.

A paresia central também pode ocorrer no contexto do dano das células estaminais cerebrais, causado por tumores cancerígenos. Outra razão pode servir como doença vascular aterosclerótica, e, além disso, botulismo, neurosyphilis, poliomielite, hemorragia, acidente vascular cerebral, e as lesões graves do crânio. Na presença de paresia neuropática cortical, observa-se dano nervoso bilateral.

Como parte das operações cirúrgicas na laringe, o nervo laríngeo recorrente esquerdo pode ser danificado acidentalmente por algum instrumento. Pressão excessiva com um tecido durante as operações, compressão do material de sutura, hematomas formados também podem danificar o nervo laríngeo. Além disso, pode haver uma resposta a soluções anestésicas ou desinfectantes. Os sintomas

Anatomia do nervo gutural recorrente

de dano do nervo

Os principais sintomas que surgem como resultado de dano ao nervo laríngeo recorrente, são as seguintes manifestações: dificuldades

  • ao tentar pronúncia de sons, resultando em uma voz rouca e baixou a voz.
  • Desenvolvimento da disfagia, em que a ingestão de alimentos torna-se difícil.
  • Whistling, e além disso, respirações barulhentas de ar.
  • Perda total de voz.
  • Choking no fundo do dano nervoso bilateral.
  • com falta de ar.
  • Violação da mobilidade geral da língua.
  • Perda de sensibilidade do palato mole.
  • Sensação de entorpecimento da epiglota. Neste caso, os alimentos podem entrar na laringe.
  • Desenvolvimento de taquicardia e pressão arterial elevada.
  • Com o desenvolvimento de uma paresia bilateral, pode-se observar a respiração ruidosa.
  • A presença de tosse com a batida de suco gástrico na laringe.
  • Distúrbio respiratório. Características
    Nervo gutural recorrente esquerdo

de pacientes em danos fundo

ao nervo laríngeo recorrente no caso em que o nervo recorrente não é dissecado durante a cirurgia, então ele pode ser restaurado dentro de duas semanas. No contexto de um cruzamento parcial do nervo laríngeo recorrente direito, o período de recuperação, como regra, leva até seis meses. A sintomatologia do entorpecimento da epiglota desaparece dentro de três dias.

A cirurgia para ambos os lobos da glândula tireoidea pode levar a paresia nervosa bilateral. Neste caso, pode-se formar paralisia das cordas vocais, pelo que uma pessoa não consegue respirar sozinha. Em tais situações, pode ser necessário aplicar uma traqueostomia - um buraco artificial no pescoço.

No contexto do nervo paciente com paralisia recorrente bilateral é sempre na posição sentada, e a pele são de cor pálida, e os dedos das mãos e pés ao mesmo tempo frio, além disso, uma pessoa pode sentir uma sensação de medo. A tentativa de realizar qualquer atividade física leva apenas a uma deterioração da condição. Após três dias, as cordas vocais podem ocupar uma posição intermediária e formar uma pequena lacuna, e a respiração normaliza. Mas, no entanto, durante todos os movimentos, os sintomas da hipoxia retornam. Tosse

juntamente com danos permanentes para as membranas mucosas da garganta pode levar a doenças inflamatórias, tais como laringite, traqueíte, pneumonia e aspiração.

Métodos de diagnóstico da doença

A anatomia do nervo laríngeo recorrente é única. Precisamente para estabelecer danos só será possível após consulta no médico-otorrinolaringologista. Além disso, você precisará de um exame de especialistas como neurologista, neurocirurgião, pneumologista, cirurgião torácico e endocrinologista. Os testes de diagnóstico no fundo de paresia da laringe, o seguinte:

Tratamento recorrente do nervo laríngeo
  • A revisão da garganta do paciente, bem como o histórico médico. Tomografia computadorizada
  • .
  • Raio X da laringe em linha reta e na projeção lateral.
  • Como parte da laringoscopia, os cabos vocais estão na posição intermediária. Durante a conversa, o aumento da glote não ocorre.
  • Realização de uma fonote.
  • Realização de eletromiografia dos músculos da laringe.
  • Realizando um exame de sangue bioquímico.

Procedimentos de diagnóstico adicionais podem exigir tomografia computadorizada e ultra-som. Não é supérfluo que o paciente se submeta à roentgenografia do cérebro, sistema respiratório, tireóide, coração e esôfago.

paresia diferenciação de outras doenças

É importante ser capaz de diferenciar nervo laríngeo paresia de outras doenças que também causam insuficiência respiratória. Estes incluem:

  • Laringoespasmo.
  • Obstrução dos vasos.
  • Aparência de um acidente vascular cerebral.
  • O desenvolvimento da atrofia sistêmica múltipla. Ataques de asma brônquica.
  • O desenvolvimento do infarto do miocárdio.

Contra o fundo de paresia bilateral, e em condições severas em pacientes e ataques de asma, principalmente para fornecer ajuda de emergência, seguido por métodos de diagnóstico e tratamento escolhidos necessário.

Direito nervoso gutural recorrente

Classificação sintomas desta doença

Com base nos resultados de medidas de diagnóstico, e, além disso, o exame de pacientes todos os sintomas de dano ao nervo laríngeo recorrente está dividido nas seguintes estados: Desenvolvimento

  • paralisia unilateral do nervo laríngeo recorrente esquerdo se manifesta na forma de rouquidão grave, tosse seca, falta de ar enquanto fala eapós o esforço físico. Além disso, enquanto o paciente não pode falar por um longo período de tempo, e diretamente durante as refeições pode sufocar, detectando a presença de um objeto estranho na laringe.
  • A paresia de dois lados é acompanhada de falta de ar e ataques de hipoxia.
  • Uma condição que imita a paresia é formada contra um fundo de dano unilateral do nervo à laringe. Neste caso, no lado oposto, pode-se observar um espasmo reflexo da prega vocal.É difícil para o paciente respirar, ele não consegue limpar a garganta, mas durante a comida ele engasga na comida.

Reflexos espasmos podem se desenvolver devido a uma deficiência de cálcio no sangue, uma condição que é comum em pessoas que sofrem de doença da tireóide.

Qual será o tratamento para o nervo laríngeo recorrente?

Paresis do tratamento recorrente do nervo laríngeo

Métodos de tratamento da patologia

A paresia do nervo laríngeo não é considerada uma doença separada, portanto, seu tratamento começa, em primeiro lugar, com a eliminação das principais causas que causam essa patologia. Como resultado do crescimento de tumores cancerosos, o paciente precisa de remoção cirúrgica desses tumores. Uma glândula tireoideada alargada está sujeita a ressecção obrigatória.

É necessário cuidados de emergência para pacientes com paresia bilateral, caso contrário pode ocorrer asfixia. Em tais situações, a traqueostomia é realizada para o paciente. Tal operação é realizada sob anestesia local ou geral. Neste caso, uma cânula e tubo especiais são inseridos na traquéia, que é consertada com a ajuda do gancho de Chassignac.

Drug therapy

O tratamento medicamentoso para o nervo laríngeo recorrente envolve o uso de antibióticos juntamente com medicamentos hormonais, neuroprotectores e vitaminas do grupo B.No caso de haver um hematoma extenso, são alocados recursos que aceleram a reabsorção de hematomas.

A terapia de reflexão é realizada atuando em pontos sensíveis localizados na superfície da pele. Essa terapia restaura o trabalho do sistema nervoso, acelerando a regeneração do tecido danificado. A função vocal e vocal é normalizada por treinamento especial com um médico fonológico.

Contra o fundo de uma violação prolongada das funções de voz, a atrofia pode ocorrer junto com uma patologia do funcionamento dos músculos da laringe. Além disso, pode se formar fibrose da articulação metacarpiana, o que impedirá a restauração da fala.

Laringoplastia cirúrgica

Em caso de ineficácia do tratamento conservador, bem como contra um fundo de paresia nervosa bilateral recorrente, os pacientes são prescritos uma operação reconstrutiva para restaurar funções respiratórias. A intervenção cirúrgica não é recomendada nos idosos e, além disso, na presença de tumores malignos da tireóide ou patologias severas do sistema.